Absenteísmo e Presenteísmo nas Organizações

Tempo de leitura: menos de 1 minuto

Absenteísmo e Presenteísmo
Absenteísmo e Presenteísmo

Olá Leitores!

Existem diversos fatores que atrapalham o desenvolvimento de uma instituição. E dois deles são: O Absenteísmo e o Presenteísmo. Eles atingem diretamente os profissionais, que consequentemente terão atitudes adversas, colaborando para a perda produtiva das organizações.

Quer entender melhor sobre Absenteísmo e Presenteísmo? E saber suas causas e consequências? Continue lendo este artigo e você saberá tudo o que precisa!

O Absenteísmo é a ausência do funcionário ao trabalho devido a diversos fatores, e pode ser classificado em 5 tipos:

  • Absenteísmo voluntário – é a ausência do trabalhador por questões particulares, sem causa justa, neste caso ele não tem amparo legal cometendo assim uma infração.
  • Absenteísmo por doença – inclui todas as ausências por doença ou procedimento médico e odontológico.
  • Absenteísmo por doença profissional – compreende as ausências por acidente de trabalho ou doença ocasionada pela rotina.
  • Absenteísmo legal – quando se refere a faltas amparadas por lei, como por exemplo: nascimento de filho, morte de familiar, casamento, doação de sangue e serviço militar.
  • Absenteísmo compulsório – situação que impeça o colaborador de trabalhar, quando o patrão impõe uma suspensão, ou prisão, ou outra situação que não lhe permita chegar ao local de trabalho, exemplo: enchente.

ALGUMAS CAUSAS DO ABSENTEÍSMO:

  • Insatisfação com o trabalho, desmotivado com o serviço, o funcionário não se identifica com a atividade a ser desempenhada, salário incompatível;
  • Doenças profissionais ou naturais.
  • Sobrecarga de trabalho, jornadas longas e exaustivas, metas inatingíveis, impossibilidade de crescimento na carreira, pressão psicológica.
  • Ambiente de trabalho inadequado, instalações precárias, ausência de ergonomia.
  • Problemas psicológicos, sociais, econômicos, pessoais, ausência de transporte, mau tempo.
  • Entre outros.

ALGUMAS CONSEQUÊNCIAS DO ABSENTEÍSMO:

PARA A EMPRESA: Perda ou redução da produtividade, maior custo com novas contratações, maior custo de produção, perda de mercado.

PARA EQUIPE: insatisfação, sobrecarga de trabalho.

PARA FUNCIONÁRIO: redução do período de férias devido as faltas, impacto na avaliação de desempenho, perda de oportunidades de crescimento profissional na empresa.

ABSENTEÍSMO X PRESENTEÍSMO

O Absenteísmo é a ausência do colaborador nas atividades da instituição, e isto é considerado uma enorme perda produtiva. Portanto é fácil de ser detectado e gerenciado.

Atualmente o fator mais preocupante diante olhares de gestores de pessoas é o Presenteísmo. O motivo é simplesmente devido ao funcionário estar fisicamente presente na corporação, porém psicologicamente ausente. É mais difícil de ser identificado mesmo que o funcionário se torne improdutivo. Em alguns casos pode até mesmo provocar acidentes de trabalho, o que eleva o grau de gravidade deste presenteísta.

FATORES QUE COLABORAM PARA O PRESENTEÍSMO:

  • Doenças- muitas vezes o empregado vai trabalhar doente com receio de ser substituído;
  • Problemas pessoais
  • Problemas familiares
  • Insatisfação profissional - provoca desânimo e desmotivação.

O Presenteísmo pode ser notado através da perda de rendimento do empregado, o que vai afetar toda sua equipe. O empregado terá momentos prolongados de distração e falta de concentração.

Geralmente os presenteístas se comportam de maneira insegura, sentem-se ameaçados pelos colegas e vivem com medo de perder o emprego. Pode ser que nunca tire férias com receio de ser substituído. O trabalho é visto como um serviço árduo e se sente sobrecarregado.

É possível concluir que tanto o presenteísmo quanto o absenteísmo são extremamente prejudiciais para a equipe de trabalho e consequentemente para a instituição como um todo. Os resultados esperados não são alcançados, e gera uma queda na produção e lucro.

Se você gostou deste tema curte e compartilha.

Até breve!