Técnica de Identificação de Perigos: Método Hazop

Tempo de leitura: menos de 1 minuto

HAZOP
HAZOP

Sejam muito bem vindos,

Hoje vamos falar um pouquinho sobre um tipo de Análise de Risco, mais conhecida como Hazop.

O que é Hazop?

O termo origina-se do inglês "Hazard and Operability Study", conhecido como "Estudo de Perigos e Operabilidade". É uma técnica desenvolvida em meados dos anos 60, no Reino Unido, por uma indústria química.

É uma ferramenta de análise de risco qualitativa, projetada para identificar riscos para as pessoas, equipamentos, ambientes. Estes riscos podem gerar acidentes em toda a extensão das instalações ou perdas produtivas no processo, por razão de descontinuidade operacional.

Na maioria dos trabalhos tem sido observado que o número de problemas operacionais é maior quando comparados aos perigos. Diante disso é válido ressaltar a importância do HAZOP em uma instituição.

Como funciona o Hazop?

O Hazop é uma técnica sistêmica e sistemática em que se reúne pessoas de áreas diferentes formando uma equipe multidisciplinar. Esta equipe monta um sistema de análise de riscos para cada setor operacional. Utilizando de perguntas estruturadas com um conjunto de palavras-guia para realizar uma investigação minuciosa que detecta os problemas possíveis de acontecer e até mesmo aqueles bem sutis.

O maior objetivo desta técnica é identificar todos os desvios possíveis das condições normais de operação.

Deve ser seguido alguns passos para montar uma Hazop de forma adequada e eficiente .

  • Definir o Sistema (Dividir a instalação em Sistemas) - Para definir o seu sistema você deve conhecer cada detalhe dele, neste caso é necessário levar para a reunião toda a documentação existente, para tirar as dúvidas.
  • Delimitar este Sistema- Escolher um ponto num dos sistemas analisados, este ponto é denominado de nó.
  • Levantar os parâmetros- Todos os parâmetros que circundam seu sistema devem ser detalhados. Exemplos: pressão, ph, viscosidade, temperatura, velocidade, fluxo.
  • Levantar Alteração dos Parâmetros (Causas)- É importante identificar porquê e como estes parâmetros se alteram, e o quê auxilia para esta mudança. Esgotando todas as possibilidades.
  • Levantar as Consequências dessas Mudanças- Pegue uma sequência de desvio + causa e pergunte a sua equipe qual o efeito, ou problema destes desvios.
  • Recomendar Melhorias- E por fim deixe bem claro o que deveria ser realizado para sanar estes desvios, ou evitar que eles surjam.

Lista de Análise de alguns PARÂMETROS, atribuindo as palavras-guia e seus desvios considerados:

Lista Hazop
Lista Hazop

Uma planilha deve ser criada para a realização do Hazop, podendo ser ela em excel ou software específico. Não existe um modelo único, esta planilha vai servir para apresentar informações que serão utilizados durante todo o processo.

Abaixo temos a representação de uma planilha com alguns dados que devem ser usados para a elaboração desta técnica:

Tabela Hazop
Tabela Hazop

Lembrando que estes dados podem ser alterados quanto a necessidade de sua instituição.

Então, foi visto que o Hazop é um instrumento importantíssimo quando se trata de reconhecimento de desvios no processo e riscos, disposto a atenuar estes casos e até mesmo evitar que estes venham a acontecer. Porém ele pode ser estudado mais afundo, detalhado de forma mais minuciosa.

Se você gostou deste tema e quer saber mais a respeito, comenta aqui embaixo, que em breve poderemos montar um e-book gratuito bem detalhado sobre este assunto. Demonstrando como montar um hazop em sua instituição com exemplos de desvios e causas, usando as palavras-guia.

O que você acha disso? Deixe seu comentário!

Para ver outro método de análise de risco acesse nosso e-book gratuito clicando aqui .